Mostrando postagens com marcador devocionais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador devocionais. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Influencers de Cristo


Olá meninas,  tudo bem com vocês?
Espero de verdade que sim, e como eu sempre digo se não estiver do jeito que você gostaria, tenha fé e olha pro alvo que com Cristo no barco tudo vai ficar bem!! "Posso ouvir um Amém?"

O artigo de hoje tem um intuito de  confrontar você como cristã a refletir e assumir seu papel de influenciador no reino de Deus.
Estamos vivendo na era da internet e dos influenciadores digitais,certo? Esses por sua vez, acabam por levar o seu público a comprar e/ou usar algo baseado em seus gostos e suas influências compartilhadas na internet e nas redes sociais (e por sinal fazem isso muito bem e com muito empenho), refletindo e analisando isso comecei a questionar-me: Onde estão os cristãos que deveriam influenciar essa geração?  Não uma influência supérflua e para te garantir um título de "bom cristão", uma consciência aparentemente tranquila ou retorno de algo,esses seriam motivos errados, mas uma influência verdadeira, para Cristo, capaz de levar alguém a amá-lo, a seguir e viver para Ele.

Bem, quero começar te fazendo uma pergunta, mas espere, não quero que você responda pra mim. Apenas reflita por uns instantes. Vamos lá?

Qual é a sua expectativa sobre os próximos anos?

Você pode estar almejando se casar, estudar, se formar na faculdade, comprar um carro, adquirir algum outro bem, eu não sei; Mas é importante saber, você INCLUIU DEUS NISSO?

Mais que isso, vou continuar te instigando um pouco mais, você já parou pra pensar se o que você tem sonhado pode influenciar as pessoas de alguma forma?

As escolhas que você vem fazendo tem influenciado alguém ao seu redor? Não estou falando aqui em status social, seguidores em fan pages, ou número de amigos no Facebook. Quero falar sobre TESTEMUNHO.

O que você tem sonhado te trará algum testemunho? Você escolhe o que todo mundo escolhe, ou deseja viver algo diferente?

A bíblia fala de uma moça judia chamada Ester que deixou sua vida ser usada para influenciar a muitos outros e mudar a história de uma nação que estava fadada a ser exterminada.

Nós conhecemos a história desta mulher. Ela foi escolhida entre muitas outras, e na palavra ela é descrita como “jovem bela, de boa aparência e formosura”, foi enviada para ser preparada para conhecer o Rei, e ela o agradou.

Resumidamente, ela soube que o povo judeu estava sendo ameaçado, e poderia ter escondido de todos a sua real origem… Ela poderia ter se conformado com a situação, pois se encontrava em uma zona de conforto, já que era Rainha do império Persa… Ester poderia ter se esquecido de suas raízes, e vivido no conforto do palácio… Mas não foi assim.

Quantas vezes não permitimos que Deus use a nossa história para influenciar o meio em que vivemos por vergonha?

Quantas vezes deveríamos influenciar o meio em que vivemos, mas é ele quem nos influencia? 
Vocês são o sal da terra. (Mt 5.13)
Na antiguidade, o sal era algo de muito valor. O sal tem, pelo menos, três características, mas irei citar apenas uma aqui. Sal é tempero que – dá sabor à comida – essa é a característica mais conhecida. Já pensou comida sem sal? É tão insípida, como o próprio Jó reconheceu ( Jó 6.6)! A influência do crente no mundo deve ser como o sal para a comida – a presença do crente dá um novo sabor ao ambiente no escritório, na faculdade, na fábrica, etc. Será que a nossa presença tem essa influência positiva? Infelizmente, muitas pessoas consideram que o crente tira o sabor da vida.
Quantas vezes você diz que é cristão e riem da sua cara porque a sua vida em nada se parece com a de um cristão genuíno?

Se o crente vai ser “o sal da terra”, tem de ser um exemplo de pureza. Uma das características da sociedade em que vivemos é o rebaixamento dos padrões de pureza. Não há mais restrições na área moral – sexo antes de casamento é normal, e infidelidade no casamento é comum. Os filmes com cenas de sexo explícito na TV e no cinema, as piadas sujas na fábrica e no escritório são áreas nas quais o crente tem de demonstrar sua pureza. Quando o crente está presente, os colegas param de contar as piadas duvidosas, a TV é desligada. Em outras palavras, o crente deve ser mais corajoso na condenação do mal. “Às vezes, os padrões de uma comunidade afrouxam-se por falta de um explícito protesto cristão” (Stott).

Quantas vezes você se diz diferente, um jovem influenciador, que leva Jesus no coração, mas o influenciado pelo mundo é você?
O crente não pode se retirar do mundo, mas deve “a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo” (Tg 1.27). E isso não é nada fácil. O crente é “chamado a ser um purificador moral em um mundo onde os padrões morais são baixos, instáveis, ou mesmo inexistentes” (R.V.G. Tasker).

Quantas vezes você já esteve na situação em que pôde expor sua opinião sobre o caos que está no mundo, e você simplesmente não quis “se envolver”, pois detesta “polêmicas”?

Se o crente vai ser “o sal da terra”, deve ter uma influência antisséptica no mundo. A presença do crente deve evitar o progresso do mal, derrotando a podridão ao seu redor.
É uma tragédia que a igreja evangélica, representando 20-25% da população brasileira, não tem exercido influência maior para o bem no meio político, sindical e social, como o verdadeiro “sal da terra”. “Os cristãos foram colocados por Deus numa sociedade secular para retardar esse processo de podridão. Deus pretende que penetremos no mundo. O sal cristão não tem nada de ficar aconchegado em elegantes e pequenas despensas eclesiásticas; nosso papel é o de sermos ‘esfregados’ na comunidade secular, como o sal é esfregado na carne para impedir que apodreça” (Stott).

Olha, pelas histórias que eu leio na bíblia, não só a de Ester, mas vários homens e mulheres de Deus que se levantaram na geração deles, não houve a possibilidade de ser 100% aceito não viu?! Alguns foram apedrejados, outros pendurados no madeiro de cabeça para baixo, outros enforcados, decapitados, degolados, mas eles tinham um ideal: VIVER A VERDADE DO REINO E ANUNCIAR A JESUS.

Não tinha como conhecer a Deus e viver como se nada estivesse acontecendo. Ester, orou, jejuou, intercedeu pelo seu povo perante o Rei mesmo sabendo que poderia morrer, mas sabia que a sua vida tinha um propósito maior do que ser apenas “Rainha”. Ela sabia que sua vida era algo precioso para um Deus Grande e poderoso para operar através dela. Em nenhum momento a palavra diz “Então, Ester se esqueceu de onde Deus a colocou” ou “Ester deixou seu povo perecer” ou “Ester teve medo e recuou”. Não! Ester foi corajosa, e deixou sua marca na história! Ela foi uma influenciadora! Mudou o rumo da história dos israelitas, e até hoje o livramento que Deus deu ao povo por meio de Ester é comemorado no calendário judaico.

Você pode fazer planos, mas não peça a Deus para apenas abençoá-los. Peça a Deus para que você esteja incluído nos planos d’Ele! Já orei várias vezes desta maneira “Deus, não me deixe de fora dos planos que Tu tens para esta geração! Se há algo que o Senhor vai fazer, eu quero fazer parte!”.

Ore para que Deus use a sua vida, os seus sonhos e projetos, dons e talentos, para influenciar outras pessoas, o mundo, sua família, seus amigos,de maneira que o corpo de Cristo seja fortalecido e avance cada vez mais.

Não se limite. José sonhou e sua história é lembrada nos dias de hoje. Pedro errou ao negar a Jesus, mas permitiu ter sua vida transformada e foi um grande pescador de almas. Saulo encontrou-se com o Mestre e virou Paulo, um grande homem de Deus. Débora julgou todo o Israel e liderou um general numa batalha vitoriosa. Davi venceu o gigante. Abraão creu na promessa e a partir dele nasceu uma grande nação. Jesus viveu como nós e venceu a morte e está assentado a destra de Deus.

Todos estes exemplos enfrentaram desafios, mas deixaram a sua marca no mundo.

Viva para marcar uma geração, a vida de alguém. Viva de maneira que a sua forma de agir tenha mais influencia do que as suas palavras.
LEIA MAIS

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

"Série Especial Fim de Ano" Viva o Natal todo dia!

Oi minha gente, tudo bem com vocês?




Chegou o Natal. Com certeza hoje  no dia 24 ou no dia 25 você participará de algum evento – um culto, um jantar, um almoço, um passeio, uma peça ou concerto. Alguma coisa que lhe fará lembrar o motivo do Natal e celebrar algum tempo em família – seja  com a de sangue, sua família em Cristo ou com os amigos ‘mais chegados que irmãos’ que você tem. Mas e o restante do ano? Quanto tempo você dedica para pensar e viver o Natal?
Caso tenha dúvidas sobre o que o Natal significa, vamos relembrar um pouco sua história: Um anjo apareceu a Maria, e, depois a José, para lhes informar que um bebê lhes nasceria de forma sobrenatural. O Filho de Deus, pelo agir do Espírito Santo, viria ao mundo para cumprir as promessas feitas pelo próprio Deus no Antigo Testamento. Ele enviou, então, o Cordeiro perfeito, Aquele que salvará o povo dos seus pecados.
O anjo, aproximando-se dela, disse: “Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você!” Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando  que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse: “Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus! Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus.” Lucas 1.28-31
Por ser José, seu marido, um homem justo, e não querendo expô-la à desonra pública, pretendia anular o casamento secretamente. Mas, depois de ter pensado nisso, apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho e disse: “José, filho de Davi, não tema receber Maria como sua esposa, pois o que nela foi gerado procede do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. Mateus 1.19-21
Logo em seguida, Maria e José foram a Belém para o recenseamento da população. Chegando lá, Maria deu à luz. Um anjo, então, apareceu a um grupo de pastores anunciando o nascimento de Jesus.
E aconteceu que um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor resplandeceu ao redor deles; e ficaram aterrorizados. Mas o anjo lhes disse: “Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador que é Cristo, o Senhor. Lucas 2:9-11
Alguns anos depois, sábios do Oriente seguiram a estrela e chegaram a Belém. Neste momento, o rei Herodes foi alertado a respeito da existência de um rei-bebê e decidiu se livrar da concorrência, assassinando os nenês de até dois anos. No entanto, um Anjo do Senhor já havia dito a José que fugisse e, ele  foi para o Egito com Maria e Jesus. Ao voltar, a família se moveu para Nazaré, onde Jesus foi criado, até que cresceu e, bem, salvou o mundo (Lucas 2).
Algo que me chamou atenção nestas aparições dos anjos é uma expressão que se repete. “Não temas. Não temas. Não temas”. Por que cada vez que o anjo do Senhor aparecia para falar com algum deles, suas primeiras palavras eram “Não tenham medo”?
Se você está acostumada com as leituras do Antigo Testamento, já percebeu que as intervenções do Senhor estavam comumente associadas a punição. Até a chegada de Jesus, a presença de Deus significava julgamento (veja Isaías 7 e 8, por exemplo). Por isso, quando um mensageiro de Deus aparecia, as pessoas tinham medo. Como diria Russ Ramsey (1),
O vão entre Deus e o homem era tão grande, que qualquer informação que um anjo mensageiro fosse despachado para entregar, era mais provável que fosse uma má notícia, ao invés de uma boa notícia. Eles estavam com medo porque sabiam que tinham razão para isso.
No entanto, quando Mateus contou do nascimento de Jesus, ele acrescentou um trecho de Isaías 7.14: “Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: “A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe chamarão Emanuel” que significa “Deus conosco”. (Mt 1.22,23)
Deus finalmente veio ao mundo, não mais para julgá-lo, mas para redimi-lo, e é isso que o anjo diz a José em Mateus 1.21: “porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. A vinda de Jesus ao mundo agora, Deus conosco, não mais carregará o peso do julgamento dEle, mas traz promessa de salvação de seu povo.
Por isso, o significado do Natal é que Deus está conosco permanentemente, porque todos aqueles que se entregam em fé a Jesus têm seus pecados perdoados e desfrutam de um relacionamento com o Senhor. O que antes não era possível, agora o é por meio de Jesus Cristo – somos tornados justos e escapamos do julgamento divino.
Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. Romanos 8:1-4
Como podemos refletir o significado do Natal diariamente em nossa vida? Como podemos “andar segundo o Espírito”, de acordo com Paulo? Talvez Jonathan Edwards estivesse pensando sobre isso quando escreveu algumas de suas resoluções. Eis aqui algumas que selecionei para nos ajudar a seguir o conselho bíblico de desenvolver nosso relacionamento com Deus, exemplificado na vida de Jesus e conquistado por Ele na cruz, ao longo de nossa vida:
RESOLVI esforçar-me ao máximo para que a cada semana eu cresça na vida espiritual e no exercício da graça, além do nível em que estava na semana anterior. (Filipenses 2.12)
RESOLVI estudar as Escrituras tão firme, constante e freqüentemente, que possa perceber com clareza que estou crescendo continuamente no conhecimento da Palavra. (2 Timóteo 3:15-17)
RESOLVI dedicar-me vigorosamente por toda a minha vida a declarar meus caminhos ao Senhor, com a maior franqueza possível, e derramar minha alma perante Ele: todos os meus pecados, tentações, dificuldades, tristezas, medos, esperanças, desejos, cada coisa e cada circunstância (tal como o Dr. Manton diz em seu sermão n.27, baseado no Salmo 119.(2)) (Filipenses 4.6)
RESOLVI nunca contar uma oração, nem deixar passar como oração ou como petição, algo que eu não tenha esperança que Deus responda; nem confissão que eu não espere que Ele aceite.
RESOLVI jamais relaxar ou desistir, de qualquer maneira, na minha luta contra as minhas próprias fraquezas e corrupções, mesmo quando eu não veja sucesso nas minhas tentativas.
Se o Natal representa o fim da inimizade entre Deus e o homem, manter o Natal presente ao longo de todo o ano significa desenvolver a amizade com o nosso Criador. Quando investimos no nosso crescimento espiritual, pela leitura da Palavra, derramando nosso coração aos pés do nosso Senhor, lutando por uma vida de santidade, de piedade, nós crescemos em intimidade com Deus, nós nos aproximamos de sua presença. E como diria o próprio Edwards,
Não há palavras para expressar a doçura e humilde exultação que surge de estarmos na presença de Deus.
E assim se faz Natal todo dia.
Feliz Jesus todo dia!

LEIA MAIS

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

A casa edificada sobre a rocha: O que aprendemos com essa párabola?









"Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela não caiu, porque tinha seus alicerces na rocha. Mas quem ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, e ela caiu. E foi grande a sua queda."

Olá meninas,  tudo bem com vocês?
Espero de verdade que sim, e como eu sempre digo se não estiver do jeito que você gostaria, tenha fé e olha pro alvo que com Cristo no barco tudo vai ficar bem!! (Amém?)
Bom, hoje trouxe um devocional  e desejo poder contribuir com  a vida espiritual de vocês, o texto bíblico base se encontra no livro de Mateus 7: 24 ao 28, espero muito que o Senhor fale com os vossos corações. Não esquece de comentar aqui antes de sair  e compartilhar sua experiencia de aprendizado conosco. Fiquem com Deus e até a próxima!

RESUMO DA PARÁBOLA

Jesus falou sobre as escolhas de dois homens. Os dois construíram casas, contudo, cada um deles usou um alicerce diferente para edificá-las. Enquanto o homem prudente construiu sua moradia sobre uma rocha, o insensato a levantou sobre a areia. Cristo contou sobre a diferença das duas construções e as comparou com aqueles que ouvem e praticam a vontade de Deus, e os que a ignoram.

O QUE PODEMOS APRENDER?

A nossa fé é como o alicerce de uma construção. Ela não faz parte da decoração, ninguém vê, mas se ela não existir tudo desaba. O alicerce e a fé têm muitos pontos em comum e foi sobre ela que Jesus falou quando disse essa parábola. A parábola fala de duas casas e cada uma com um tipo de alicerce. A Bíblia diz: "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus" (Romanos 10:17). Ou seja: todos nós temos a oportunidade de ouvir a Palavra do Senhor pelo menos uma vez na vida, e o que fazemos com o que ouvimos é que vai fazer toda a diferença em nossa caminhada na terra e, principalmente, no momento em que tivermos que acertar contas com o Pai Celestial.
Segundo as palavras de Jesus, tanto o homem prudente quanto o insensato tiveram a mesma oportunidade de escutar a Palavra de Deus; a diferença, porém, surgiu quando as chuvas, enchentes e ventos fortes (dificuldades da vida) vieram contra a casa (fé) deles. Aquele que praticou tudo o que ouviu da Bíblia, não foi derrubado quando as provações vieram já o outro que desprezou os ensinamentos da Palavra de Deus, não teve sustentação e força para ficar de pé.
Diante dessa parábola, temos que entender que a fé é o alicerce de nossas vidas, mas se não for colocada em prática, ela morre (Tiago 2:17). Devemos a cada dia colocar em prática o que ouvirmos, pois quando os dias difíceis vierem, será a Palavra de Deus que irá nos sustentar. Se o nosso alicerce for bom, nossa casa irá sobreviver a qualquer ataque externo. A Rocha é Jesus. Quem edifica sua vida sobre o fundamento da fé e pratica Sua Palavra tem a segurança de enfrentar toda e qualquer tribulação sem se abalar. Já quem ouve a Palavra, mas faz pouco caso dela, infelizmente, terá suas estruturas abaladas a qualquer sinal de tempestade.

PARA REFLETIR

Diante dos ensinamentos de Jesus nesta parábola, você não acha que seria importante trocar seu alicerce de areia pela Rocha firme que é Jesus? Se você decidir que sim e começar a praticar a Palavra de Deus, você ganhará uma vida nova e nada poderá te separar do amor de Deus!

AGORA É COM VOCÊ

Durante o estudo dessa parábola de Jesus você conseguiu observar mais alguma mensagem? Ela falou ao seu coração de uma maneira especial? O que você aprendeu nessa parábola de Jesus que pode ser aplicado em sua vida?


Siga nos nas redes sociais.


LEIA MAIS

domingo, 31 de dezembro de 2017

Ano Novo: Uma página Virada, um capítulo Novo








Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha.” (Mateus 7:24)


Vivemos o momento de recomeço. O ano acabando e outro está para começar, e a vontade de fazer tudo diferente sempre reacende em nossos corações. Queremos fazer tudo o que deixamos passar, prometemos ser pessoas melhores, administrar melhor nossa casa, aproveitar mais a família, ser mais obediente a Deus, e por ai vai nossa lista de desejos para o próximo ano.
Porém, o que acontece é que esse clima e sentimentos de mudança que vem à tona, muitas vezes, ficam para trás junto com o início do ano. As pessoas planejam muitas coisas e tudo fica muito bonito na teoria, mas o ano vai passando e a rotina voltando ao normal e tudo continua como sempre, e lá se vai mais um ano.
Por isso é que não podemos deixar nada para depois. Se eu quero ser uma pessoa melhor, posso começar a mudar minhas atitudes e pensamentos hoje mesmo, se quero aproveitar mais minha família, posso dedicar um tempo para eles hoje mesmo, se quero ser mais obediente a Deus, posso começar agora mesmo. Claro que não teremos mudança de uma hora para outra, mas o processo pode ser começado já, não precisamos esperar que o ano comece ou termine para fazer isso.
O segredo para conseguir essas mudanças e, como consequência, uma vida melhor, está no versículo que lemos: construir a casa sobre a rocha. Precisamos de firmeza, de segurança, e não de algo que a qualquer momento pode desmoronar. E Jesus comparou “construir a casa sobre a rocha” com “ouvir e praticar suas palavras”. Aquele que segue o caminho de Jesus está num caminho firme e por isso não precisa temer em cair.
Isso não quer dizer que, de vez em quando, não vá bater o vento contra a casa. Às vezes, parece sim, que tudo pode estar dando errado, mas quando a pessoa está realmente firmada em Cristo, ela pode senti-lo protegendo desse vento e lhe ensinando a resistir. Mesmo que “caia a chuva, transbordem os rios, soprem os ventos” essa pessoa continuará em pé, porque é Deus quem a sustenta e se Ele está no comando não há temporal, não há instabilidade que derrube esse filho do Deus Todo Poderoso.
Assim é mais fácil começar qualquer mudança, sabendo que temos uma estrutura sólida, que é construída pela Palavra. Então, se há alguma mudança para fazer, que comece já! Mas que a primeira delas seja a de sermos cristãos melhores, mais perto de Cristo, para que sejamos luz nesse mundo escuro!

Que você tenha um novo ano de recomeços e bênçãos! !

Nos siga no Instagram @crista.princesa21

LEIA MAIS

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Sem tempo pra Deus!?


Olá pessoas lindas, tudo bem com vocês ??
Espero muito que sim meus amores!
Hoje acordei com uma vontade imensa de estar mais perto de Deus, de abraça-lo, de estar grudadinha com Ele..sabe?
Entao vim dividir esse texto com vocês. 
Lembrando que nossas postagens saem as terças e sextas, quando eu consigo liberar duas vezes por semana, quando não da pra liberar duas vezes por semana,  eu libero em um desses dias. Mas, logo me organizo e os posts ficaram com dias certinhos. Belezinha?
Mas pra vocês não ficarem perdidas é só acompanhar o Insta @crista.princesa21
Entao simbora, pro Post!

Quem não tem tempo pra Deus
Vive perdendo tempo!

Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu." (Eclesiastes 3.1)

O tempo... Dizem que ele tem o poder de resolver todas as coisas, entretanto, nem sempre é assim, e dependendo de como o administramos, ele se torna não a solução, mas sim um grande problema.

Não há como fugir dele. Seja como for, estará sempre presente, nos lembrando de que, independente de nossos esforços na busca de algum cosmético capaz de neutralizar seus efeitos em nossas faces, o homem ainda não encontrou o tão sonhado elixir da longa vida que impeça o envelhecimento de nosso corpo e sua consequente morte, e ainda que tentemos, em vão resgatar algumas circunstâncias do passado objetivando resolvê-las, os ponteiros do relógio prosseguirão com o martelar de seu eterno tique-taque, como forma de nos recordar o quanto temos desperdiçado nossa vida com coisas demasiadamente fúteis, ou se de maneira preciosa, temos obtido a sabedoria necessária para o gerenciarmos de modo proveitoso e salutar para nós e nossos semelhantes.

Alguém disse que não ter tempo para Deus é viver perdendo tempo. Sábias palavras! Estamos inseridos em uma sociedade cujo lema é: O tempo determina o dinheiro, o sucesso e a felicidade. Por essa razão, temos vivido dias indubitavelmente corridos, onde tudo o que se exige de nós é uma habilidade que nos leve a desempenharmos atividades que requerem cada vez mais de nossa energia, paciência, saúde, enfim, de nossa própria vida, em tempo recorde. Não obstante todo o esforço empregado nesse mister tão árduo e inútil, o dia presente não é suficiente para a conclusão dessas atividades confiadas a nós, e, assim, sobrecarregamos o amanhã com os problemas não solucionados e as dúvidas geradas pelos fracassos de hoje, em um ciclo vicioso e ininterrupto.

Desse modo, temos vivido até agora e por inúmeras razões, fingimos que vale a pena continuar agindo assim. Então pergunto: Será que você não sente um cansaço que não somente causa dores físicas e mal-estar, mas que lentamente corroe sua liberdade e alegria? Porventura, o sucesso e a condição financeira, obtidos pelo sacrifício diário de tantas coisas que nos são essenciais como indivíduos, tais como a família e os amigos, são tão importantes pra você a ponto de o fazer abandoná-los, desistir deles? E o que é pior: Verdadeiramente, há algum sentido em abrir mão de um tempo de qualidade com Deus, por quaisquer que sejam as circunstâncias ou as coisas almejadas, seja qual for o preço a ser pago, ainda que esse preço seja uma vida bem sucedida financeira, emocional e profissionalmente, porém distante de Deus eternamente?

Já parou pra pensar que gastamos tempo com coisas por vezes inúteis, mas quando se trata daquilo que é concernente a Deus e a Seus propósitos para nós, nos recusamos a dedicar um tempo, ainda que seja mínimo para ouví-lo, para conhecer Sua vontade? Você pode almejar todas as coisas, empenhar todos os recursos existentes e se esforçar ao máximo para obtê-las, porém, se não tiver por preciosa sua vida e não valorizar o único tesouro que se encontra à disposição de todos - JESUS - de nada adiantará. "Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma? (Mateus 16.26)

Sabe, "a vida centrada em Deus funciona. E ela nos resgata de uma vida que não funciona." Este mesmo Deus que transforma vidas, espera que você viva de forma diferente. Ele deseja que você O conheça e que saiba que para a liberdade foi que Cristo nos libertou, e dessa forma, você não deve e nem precisa mais se submeter a nenhum tipo de escravidão.(Gálatas 5.1) Isso inclui a escravidão gerada pelo tempo - escravidão do medo do amanhã, da velhice, da morte, das consequências produzidas pelo que semeamos hoje e que colheremos no futuro, que pode ser imediato e não somente a longo prazo como muitos pensam.

Certo dia, uma pessoa, contou a seguinte história que ilustra bem o que foi dito acima:

"Certa vez olhando um cartaz, algo me chamou a atenção. Em um primeiro quadro, um bebê e as palavras: Cedo demais para servir a Deus. A seguir, um adolescente e todas as coisas oferecidas pelo mundo, acompanhado das seguintes palavras: Jovem demais para servir a Deus. Mais adiante, um adulto cheio de atividades, família para sustentar e os dizeres: Ocupado demais para servir a Deus. Logo depois, um homem bastante idoso e : Velho demais para servir a Deus. Por fim, um cadáver em um caixão: Tarde demais para servir a Deus."

Espero realmente que você não chegue a essa situação. O tempo continua passando. Não viva como se sua vida fosse um jogo de computador, porque ela é única, não há outra chance para viver, como muitos dizem por aí. O tempo é agora, sua vida é preciosa demais para ser desperdiçada!

"Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus."(Eclesiastes 5.15,16)

Que você seja muito abençoado!

Fiquem com Papai do Céu,  Paz!  

LEIA MAIS


Siga-me no Instagram